Fazer corpo, tomar corpo, dar corpo às ambiências urbanas

OFICINA 3 – Fazer corpo, tomar corpo, dar corpo às ambiências urbanas

Responsável: Rachel Thomas – Laboratoire CRESSON UMR 1563 CNRS
www.cresson.archi.fr

Equipe: Suzel Balez – Arquiteta, professora na ENSA Paris La Villette, Gabriel Berube – Paisagista, doutorando no Cresson, Aurore Bonnet – Arquiteta, doutoranda no Cresson.

RESUMO:
Propomos ressaltar dois aspectos da pesquisa MUSE – ASSEPSIA DAS MOBILIDADES URBANAS NO SECULO XXIem andamento pelo CRESSON e da sua experimentação, para interrogar e cruzar durante estes três dias. Um deles se trata do teste da metodologia “Fairecorps, prendrecorps, donnercorps” na experiência videográfica. O outro consiste em conduzir uma reflexão sobre o interesse em reunir gestos do cotidiano (sobre a forma de regras, de ritos de parada, de ajustes etc..) para qualificar quais formas de vida nestes(as) ambientes/ambiências que colocam em questão a asseptização.
“Fairecorps” ou realizar uma imersão nos ambientes urbanos que colocam em jogo a asseptização. Do ponto de vista videográfico, trata-se de interrogar, ao se realizar um filme, as maneiras de fazer um filme. Em outras palavras, fazer a experiência atento a movimentação que ela provoca no espaço público e conseguir se adaptar ao contexto que se deseja filmar. Esta introduz/levanta também a questão da “accessoirisation” e “désaccessoirisation” no campo da pesquisa.
“Prendrecorps” ou a incorporação de uma asseptização de um ambiente/ambiência urbano(a). Trata-se aqui de experimentar meios e formas de envolver a câmera na experiência, para ler e decifrar certas formas de apaziguamento dos espaços de mobilidade.
“Donner corps” ou traduzir as ambiências/ambientes asseptizados(as). É uma reflexão que se encontra em todas as etapas do trabalho de vídeo. A que dissonâncias, a que deslocamentos, em relação à tradução dos elementos de asseptização, os trabalhos a partir dos fluxos levam?

Um período do dia será destinado a cada um dos terrenos estudados, repetindo-se o mesmo protocolo experimental nos dois locais escolhidos: Piedade e Porto da Barra.

– Primeira etapa: A partir do dispositivo elaborado pela pesquisa MUSE (Eixo “Asseptização das mobilidades urbanas no século XXI”) e dos diferentes recortes determinados, os participantes desta oficina serão convidados a fazer a experiência da observação. O dispositivo videográfico prevê uma captação em duas câmeras continuamente durante 10 minutos. As duas câmeras captam imagens em pontos de vistas opostos, mas de tal forma que os dois ângulos de vista se recortem. Cada câmera não enquadra a mesma altura: Campo – plano médio, os passantes estão a maioria de frente; Contra-campo – plano meio definido em leve mergulho, os passantes estão de costas em sua maioria. Cada participante será então convidado a navegar entre as duas câmeras e a se colocar em um tempo de observação na presença deste dispositivo, se interrogando os limites da asseptização e do “Fairecorps, prendrecorps, donnercorps”. Esta etapa será seguida de um tempo de troca sobre as observações de cada um.

– Segunda etapa: Em seguida a este tempo de observação, haverá um tempo de intervenção. Se trata de se colocar fisicamente no espaço e jogar com a dinâmica do lugar (andar, sentar, trocar com os passantes, tomar um café, etc..) para melhor revelá-la. Mais uma vez, nós reservaremos um tempo de discussão ao fim desta etapa.

– Terceira etapa: provar a dinâmica do lugar com uma câmera na mão (de preferência máquina fotográfica). Ou seja, os participantes da oficina explorarão, através da câmera, a possibilidade de filmar as caligrafias possíveis destas dinâmicas.

A tarde do dia 24 de abril de 2012 será destinada a visualização e às trocas a partir dos fluxos coletados na véspera. A partir das imagens filmadas simultaneamente pelas duas câmeras (a cada uma das três etapas detalhadas anteriormente), nós faremos o exercício de assistir de diferentes formas as seqüências de um mesmo recorte (seqüências em sucessão, em paralelo, mais lentas, aceleradas etc..) Esta fase pode ser a ocasião de interrogar coletivamente a questão do apaziguamento e sua exposição. Ou seja, aquela da representação e da comunicação de um trabalho de pesquisa videográfica sobre as formas de vida qualificadas do ponto de vista das ambiências/ambientes asseptizados(as).

Em seguida, ainda na base da visualização mas desta vez das imagens realizadas pelos participantes durante a terceira etapa do trabalho no terreno, a discussão ira focar o “Fairecorps, prendrecorps, donnercorps” do ponto de vista desta experiência de captação e de visualização. (Como será abordado o caminhar em relação às duas primeiras etapas? Como será incorporada a câmera? O que está na ordem da percepção na experiência através destes fluxos?)

Sobre o CRESSON
Ostrabalhos de investigação do laboratórioestãoconcentram-se no entornosensivel e osambientesarquitetonicosurbanos
O Cresson defende as abordagensqualitativascapazes de ajudar e influir inclusive nasestratégias eprocessos de concepção.
O tema do espaçosonororepresentou o ponto de partida do laboratório, extendidoposteriormenteseudomínio de estudo (a partir dos anos 90) àsmuitasdimensões da percepçãosensível “in situ”
Osdiferentestrabalhos de investigaçãoabordamosfenômenosluminosos, térmicos, olfativos, táteis e cinestésicos.
Estes trabalhos se apoiamem um conjunto de métodospluridisciplinaresoriginais, resultants do cruzamento das CiênciasSociais e das Humanidades, da Arquitetura e da Engenharia.

Duração e horários:
23/04
manhã – apresentação
tarde – exploração videográfica da Piedade
24/04
manhã – exploração videográfica do Porto da Barra
tarde – trabalho coletivo sobre os fluxos

Local: Piedade e Porto da Barra
Vagas: 10

2 respostas em “Fazer corpo, tomar corpo, dar corpo às ambiências urbanas

  1. Pingback: Confira imagens da oficina Fazer corpo, tomar corpo, dar corpo às ambiências urbanas | CORPOCIDADE 3

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s